[Biografia] Masami Kurumada

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

default [Biografia] Masami Kurumada

Mensagem por Kursch em 19.08.06 10:58

Adaptado da revista Japan Fury no 4

Masami Kurumada Saint Seiya nasceu em Tóquio no dia 6 de dezembro de 1953. Começou a enviar trabalhos para análise das editoras quando estudante do segundo grau, começando na própria Shonen Jump em 1974, com a obra Sukeban Arashi (‘O destruidor de líderes de gangue’).

Kurumada se tornou um dos principais artistas da revista, criando sucessos como Ring in/ni Kakero (‘aposte no ringue’ ou ‘corra para o ringue’) e Saint Seiya.

As reminiscências de Kurumada sobre Ring ni/in Kakero não são das melhores: "Quando você trabalha para editoras japonesas, precisa surpreender os leitores em 19 páginas! E tive que fazer isso. Como sofri! E as idéias escapavam como água no meio dos dedos. Meu editor dizia: ‘Ah, que droga! Com essa idéia você podia ter esticado a história por semanas!’". O que não ocorre com Saint Seiya, cujo mangá ganhou grande impulso graças ao desenho animado, sendo publicado na França e Espanha.

Atualmente, trabalha como desenhista free-lancer. Seu último trabalho aborda o tema dos robôs: B’t X - sendo B’t diminutivo de robot (‘robô’) e designação dos robôs de combate em forma de bestas da série -, publicado na revista Gekkan Shonen Ace (‘ás adolescente masculino mensal’), da editora Kadawa Shoten, a partir de 26 de outubro de 1994. Teppei, protagonista de B’t X, é o personagem favorito de Kurumada. Ele justifica: "A mensagem que quero passar com ele é que você pode ser alguém capaz de marcar a sua presença, sem a necessidade de diplomas nem de passar por cima dos outros. Um dos principais temas desta obra é que ‘um homem deve ter seu próprio brilho’".

Depois de terminar Saint Seiya, Masami Kurumada ficou em dúvida sobre qual caminho seguir para agradar os leitores. Descartou temas já muito utilizados como esportes, preferindo seguir a linha mística iniciada com os Santos (o gênero Spirits). Mas, influenciado por conversas com amigos, Kurumada pensou em abordar o tema dos robôs, coisa que nunca havia lhe passado pela cabeça.

Masami acredita que fazer mangás é como cantar karaokê: você sente que há músicas que gostaria de cantar, mas não vai poder, pois o que o artista deseja fazer nem sempre coincide com o que o público deseja ler. Continuando o pensamento, há, ao mesmo tempo, aquelas canções que você nem gosta tanto mas é capaz de cantar e agradar.

De acordo com Kurumada, neste mundo não existe o melhor desenhista de todos. E, para os iniciantes, a linha de partida é igual. Por isso mesmo é difícil. Usar como referência outros autores e desenhos com a desculpa de tornar "rápido" o trabalho, é algo permitido só para os amadores, nunca para profissionais. Quando o desenhista se torna um veterano, ele não deve nem usar as próprias técnicas que desenvolveu! Pois quando o profissional faz isso, se mostra repetitivo e limitado. Em outras palavras, outro quadrinhista pode até fazer aquilo que você já fez, mas você não pode. Assim sendo, sempre se deve pensar em alguma coisa nova, ou não haverá progresso.

Ditos e pensamentos

- Quanto mais o carisma de um vilão, mais carisma precisa ter o herói.

- Como não sei nada de novo, sempre consulto o pessoal de minha equipe.

- Apesar de ter o projeto já iniciado, eu sempre exijo muito de mim.

- Meus quadrinhos são feitos para a massa, para um povo, e têm caráter de entretenimento.

- Desenhar para milhões de leitores não me vem à cabeça. (...) Para mim, a luta só existe na criação: vou fazer uma obra muito divertida ou vou agitar os miolos até eles escaparem pelos ouvidos, para tentar usar a inteligência que não tenho. Quando as idéias não aparecem, penso: "Você é um cabeça-oca! Você é igual a um porco!" E vou me cercando até o limite!

- O que é mais importante numa história é a idéia. A carga dramática também é importante, mas se não tiver uma boa idéia...

Animax desmoraliza Kurumada

Na seção de cartas do n.o 4 da revista informativa Animax, foi publicada a pergunta "Qual é o endereço do mestre Masami Kurumada?" em nome de diversos leitores na seção Yuubin (‘correio’ em japonês). E a resposta foi desencorajadora: "Não podemos fornecer o endereço do ‘mestre’. Foi exigência dele, fazer o quê? Em segundo lugar, Kurumada é tremenda e profundamente CHATO! Se você soubesse metade das malcriações que ele fez..." A seguir, mais trechos da resposta de José Roberto Pereira adaptados.

"Kurumada não desenha tão bem assim. A série de TV de Saint Seiya foi supervisionada por ele, mas ele não mandou em nada. O homem é, digamos, um escravo do sistema japonês. A Bandai ganhou milhões de dólares com os bonecos dos Cavaleiros e Kurumada continua morando num apartamento minúsculo. Existem desenhistas de mangá melhores que Kurumada, não deixe sua paixão cegar seu bom senso. E não chame Kurumada de ‘mestre’. O único mestre foi Osamu Tezuka. Depois dele, não veio mais ninguém. Só adaptações."

Esclarecimentos Finais
(Extraído do editorial do no 16 da Animax - 1997. Por Sérgio Peixoto)

Em janeiro deste ano, soubemos que uma garota do Rio de Janeiro (RJ) lançou uma campanha: "Boicotem a Animax"! Tudo porque dissemos que o Kurumada é um chato! Ela mandou cartas para várias pessoas (nenhuma para nós. Foi até melhor), contatou fã-clubes dos Cavaleiros, telefonou, fez o diabo! Queria que todo mundo parasse de comprar a Animax até Zé Roberto publicar uma "retratação". O Rio é a cidade onde a venda da Animax mais tem aumentado, a despeito da campanha infantil movida por ela...

Entendam: eu e Zé não queremos enganar os leitores. E queremos contar a verdade por trás dos bastidores. Queremos destruir os bonecos de barro transformados em ídolos de ouro por um bando de fãs cegos. Kurumada é um chato, pô! EU entrevistei o cara na época da falecida Japan Fury, EU tive que aturar suas respostas arrogantes e sem educação. EU estava lá! E esses fãs nervosinhos, onde estavam? Não foram eles que tiveram que aturar o cara.

A coisa foi assim: mandei pros japas 50 perguntas em japonês (exigência deles). O safado só respondeu umas poucas, colocando nas demais apenas um "sem comentários". E quando eu mandei mais um fax perguntando porque ele não queria respondê-las, outra vez um "sem comentários" acrescido de "não quero responder isso". A paulada final veio quando eu perguntei se ele tinha alguma mensagem para os fãs brasileiros: "não".

E TEM GENTE QUE AINDA QUER DEFENDER ESSE CARA????!

Não nego que Os Cavaleiros do Zodíaco fizeram um tremendo sucesso e que graças a eles temos hoje um monte de animes legais na TV, mas Cavaleiros foi apenas a alavanca que iniciou o movimento. Dizer que ele foi "o melhor anime já exibido no Brasil" é um tremendo exagero, porque isso ele não é! Já cansamos de provar que Cavaleiros não passou de uma armação comercial feita por meia dúzia de empresas que encheram as cuecas de grana nas costas da garotada. E tem gente querendo colocar uma alavanca num altar!

A animação está velha (é de 1986! Compare com Sailormoon, de 92!), já vendeu todo o lote de brinquedos e no Japão ninguém mais lembra de Saint Seiya. E o fã mais atento percebeu que existem animes mais bem produzidos, dirigidos e com roteiros decentes: Zeorymer, Meu amigo Totoro, Porco Rosso, Golgo 13 e a nova coqueluche da galera: Yu Yu Hakusho!

Nós não temos nada de pessoal contra Kurumada ou sua obra. Temos, sim, contra a idolatria, que bitola a mente dos adolescentes e os impedem de se desenvolverem. Fora com os ídolos falsos! Por que, ao invés de idolatrar o trabalho alheio, não crias seus próprios personagens?

Com Naoko, eu mandei 50 perguntas, apenas 2 voltaram sem resposta e um pedido de desculpas por não respondê-las. E uma mensagem curta, mas sincera, para os fãs dela.

Quem é chato, então? Kurumada com a sua grosseria cavalar, ou eu, porque disse a verdade?

Fonte: http://shinryuu.omake.com.br/Saint/Kurumada.html

Lembrando que esta biografia e a entrevista (que não houve) foram escritas há um tempão, antes da saga de Hades sair... essas coisas. Então não se espantem com algumas informações, provavelmente estão incorretas/desatualizadas.
Ah, e eu cortei a parte que ele falava de BT'x e Fuma no Kojiro por já ter dois tópicos que eu abri falando sobre estas séries.
avatar
Kursch

Masculino Touro
Idade : 29
Localização : Natal - RN
Data de inscrição : 15/08/2006

http://DiasComuns.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum